quinta-feira, 14 de maio de 2009

Durmo


Durmo, não porque tenha sono
mas para que o tempo passe
para acordar por pouco tempo
e assim tolerar a dôr

Durmo, e volto a dormir
é o meu melhor tempo,
o meu tempo de qualidade
protejo-me de tudo

Durmo, porque fujo
a não querer fazer nada
a não conseguir fazer nada
fujo, porque já não suporto

9 comentários:

Paulo - Intemporal disse...

durmo porque urge ser ausência em mim

[...]

sinto-me em casa

[.]

um beijo meu.

Pedro Antônio disse...

Tomara que você veja estrelas.

Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA

alma disse...

Obrigada a ambos.
Paulo, exprimiste mesmo bem...ausência de mim!
Pedro, sim quem me dera ver as estrelas outra vez!

Beijos

Mito disse...

O sono que nos desencanta as memórias e alimenta a saudade...

permanece a dúvida? e porque não?

bjs e obrigado pela visita:-)

AC Rangel disse...

Tenho os mesmos sentimentos, as mesmas sensações de dor e desperdício de vida. Devo seguir teu caminho? Dormir eternamente?
Beijo

almatua.blogspot

renato_oliveira disse...

Olá!

Um blog que qualquer ser mortal adora visitar! Parabéns!

Não deve dormir para passar o tempo! É preferivel guardar algum desse tempo, para admirar a lua e as estrelas!

As dúvidas devem ser dissipadas!

Beijinho,

Renato

Out of Time disse...

A solução não passa por dormir mas encontrar um motivo para estar acordado. È essa a força que nos deve orientar.

Beijo

LC disse...

Olá...vi o teu comentário no meu blog...mas rejeitei sem querer :( Sorry.

Não conhecia o teu blog.. identifiquei-me tanto com ele..que até pensavas que eras outra pessoa..ou melhor, a outra pessoa.

Tb faço parte do clube dos DIV's (divinos ;)).

Gostei do teu blog. Beijinho e tudo de bom!

Miguel disse...

Quando o dormir é a parte melhor dos dias... é porque a vida não está agradável.
Infelizmente o trabalho não me deixa dormir tanto como precisava... São muitas horas com o pensamento na mágoa, na dor, na tristeza. Na ausência que se faz sentir cada dia, cada hora... na mão estendida sem ter a outra de volta.
Pudesse eu... dormia até 3024. Sim, 3024. Nessa altura terei esquecido tudo.